23 de jul de 2015

Resenha: O Princípio do Fim - Manel Loureiro

Título: O Princípio do Fim
Original: The Beginning of the End
Série: Apocalipse Z/Apocalypse Z #1
Autor: Manel Loureiro
Páginas: 365
Editora: Planeta do Brasil (2010)

Sinopse: Em uma pequena cidade espanhola, um jovem advogado leva uma vida tranquila e rotineira. Um dia, porém, começa a ouvir notícias sobre um incidente médico ocorrido em um país remoto do Cáucaso. Apesar de aparentemente corriqueiras, as notícias chamam tanto sua atenção que ele resolve registrar suas impressões em um blog. Aos poucos, o que eram apenas acontecimentos incomuns ocorridos em um país distante começam a se espalhar por toda a Europa. Em menos tempo do que poderia supor, o terror se instala. Ruas, bairros e cidades inteiras são tomados por criaturas com um comportamento assustador. Sem nunca ter visto nada parecido e completamente vidrado pela notícia, ele mal se dá conta de que, enquanto acompanha o desenrolar dos fatos de sua casa, a cidade onde mora também está sendo invadida por aquelas bizarras criaturas. Isolado, apenas com seu gato Lúculo e um vizinho, só lhe resta criar uma estratégia de fuga até conseguir encontrar outros sobreviventes. Entretanto, ao conseguir refúgio, ele logo descobrirá que a guerra está apenas começando.

Aproveitando um pouco essa vibe "apocalipse zumbi" que eu estava passando algum tempo atrás, resolvi ir mais a fundo nisso e ler algo relacionado ao tema. Alguns me diziam para ler as obras inspiradas no seriado The Walking Dead, outros para ler Guerra Mundial Z, mas a série que realmente me chamou a atenção foi Apocalipse Z, do autor e advogado espanhol Manel Loureiro.

Sorte minha que consegui a versão em inglês numa promoção da Amazon. Vamos ao que interessa:

Ao contrário da grande maioria dos livros que desbravei até hoje, O Princípio do Fim é narrado em formato de blog/diário, sempre em primeira pessoa, com o personagem principal, um advogado, contando os acontecimentos que se passaram e trazendo uma perspectiva bem interessante, dinâmica, fácil de se entender e acompanhar e que dá aquela vontade de saber mais.

Somos apresentados inicialmente a um advogado, cujo nome não nos é revelado, que mora na região de Pontevedra junto com o seu gato Lucullus, um dos personagens à parte nesse livro.

Certo dia, notícias estranhas começam a ser transmitidas na televisão: conflitos na região da Rússia devido à uma explosão, algo sobre algum grupo rebelde estar atacando uma base militar russa. Até aí tudo bem, né? E se do nada os vôos para todo o país fossem cancelados? E se alguns relatos de ataques começassem a se espalhar por toda a Rússia e chegassem às fronteiras com outros países?


Algo sobre um surto de determinado tipo de doença estar surgindo também é dito pelos investigadores, tudo como se fosse algo extremamente normal e dentro do cotidiano, ainda mais pela Rússia ser um local conhecido por ter tantos conflitos. A não ser que a lei marcial (utilizada quando uma autoridade militar toma o controle dos assuntos de Estado) entrasse em vigor.

Aí sim a gente sabe que o negócio começa a ficar feio.

E esse é o grande trunfo do livro. TUDO parece extremamente real. Com a narrativa em 1ª pessoa, fica fácil se colocar na pele do personagem e começar a se sentir aflito com essas notícias todas de conflito. A atmosfera de apreensão se espalha pela cabeça do leitor conforme as páginas vão avançando e as coisas começam a ser desvendadas. Aeroportos são fechados, estradas são bloqueadas, toques de recolher começam a valer e o uso de máscaras é considerado obrigatório.


        "Fear travels faster than a dust cloud...and it's already in the wind."


Tudo parece tão distante e surreal no começo, mas à medida que as notícias se aproximam da Espanha, o advogado começa a se preocupar. Comunicados do presidente vão ao ar, "tranquilizando" a população e prometendo que tudo ficará bem. É óbvio que não, cara! Sai dessa cilada, Bino!

Chega o momento que, quando os tais mortos-vivos, que aqui no livro são chamados de não-mortos, finalmente aparecem em Pontevepedra, o choque inicial é grande. Isolado em seu bairro, juntamente com seu bairro e um vizinho com ideias meio malucas, o advogado tranca-se dentro de casa e fica por lá. Como era costume seu antes de tudo eclodir, os "ranchos" nos supermercados e lojas garantem um bom tempo de isolamento com seu gato. Tempo esse que não dura para sempre.



Com vários capítulos curtos e de rápido avanço, percebe-se um bom desenvolvimento dos personagens ao longo da trama. Mesmo aqueles secundários, que só resolvem aparecem após uns bons % do livro, podem ser chamados de principais, pois a sua importância na vida do advogado é vital, seja ela para o bem ou para o mal, como vocês descobrirão muito em breve.

O foco inicial dessa obra é na luta dos (poucos) sobreviventes contra os não-mortos/zumbis, mesmo que certos conflitos humanos também façam parte de alguns capítulos. Imagino que na sequência eles serão mais bem explorados, mas por enquanto gostei do que vi. Um livro simples, sem rodeios, com um tipo de narrativa diferenciado, sem tantos diálogos, mas com bastante tensão envolvida.

"We never surrendered. We always kept in our hearts the most noble, beautiful feeling that sets human beings apart: hope."

E o relacionamento do personagem principal com seu gato então? Algo digno de ser comentado e admirado. Mesmo que o felino pareça ser uma grande distração nessa hora de terror, Lucullus é o último elo do advogado com a vida que tinha anteriormente, é o que o permite não entrar em desespero e surtar com todo o apocalipse ao redor, ainda mais sem receber notícias da sua família. Cito também Pritchenko, um soldado ucraniano que acompanha o advogado durante essa jornada.


Apocalipse Z é uma leitura bem intrigante, cheia de conflitos e que fez com que eu me sentisse em um apocalipse zumbi, o que era a minha intenção inicial ao procurar esse livro. Recomendadíssimo!

Avaliação final:

Apocalipse Z:

1º livro - O Princípio do Fim
2º livro - Os Dias Escuros
3º livro - A Ira dos Justos

6 comentários:

  1. Nunca li nada do gênero, e esse aí me chamou a atenção. Pode ser que esteja na minha lista de próximas leituras.
    Muito boa resenha!
    Abraços!

    www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler sem medo, Phelipe, é muito bom. Livro curtinho, tem menos de 400 páginas, e de fácil entendimento, sem contar que parece mesmo que você está passando por um apocalipse zumbi. Abraços!

      Excluir
  2. Otima resenha esse livro ja entrou para minha lista, leia tambem os livros The Walking Dead são excelentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Fernando, leia o quanto antes, você provavelmente irá gostar! Os livros de The Walking Dead ainda não me interessaram muito, mas gosto bastante da série, que por sinal volta agora em outubro e em agosto temos Fear The Walking Dead.

      Excluir
  3. Esta trilogia está na minha lista de leituras faz tempo e sempre coloco outros livros na frente rsrsrsrs Provavelmente irei gostar muito !

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma hora dê uma chance pra ela, Maurilei, são livros curtinhos e rápidos de se ler. Espero que goste, assim como eu!

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...