28 de out de 2015

Resenha: Os Senhores dos Dinossauros - Victor Milán

Título: Os Senhores dos Dinossauros
Original: The Dinosaur Lords
Série: Os Senhores dos Dinossauros/The Dinosaur Lords #1
Autor: Victor Milán
Páginas: 480
Editora: DarkSide Books (setembro de 2015)

Sinopse: Em “Os Senhores dos Dinossauros”, Victor Milán consegue materializar um sonho que milhares de leitores compartilham secretamente desde a infância: cavalgar os gigantes répteis pré-históricos, como o terrível Tiranossauro Rex. O romance se passa no Império da Nuevaropa, um continente claramente inspirado na Europa do século XIV. Cultura e costumes, religião, conflitos políticos, tecnologia e armamento são compatíveis com o último período da Idade Média. Mas neste mundo, construído pelos Oito Criadores, os dinossauros também fazem parte do arsenal de guerra. Os Senhores dos Dinossauros é o primeiro livro de uma Trilogia desenvolvida por Victor Milán, autor de mais de 100 romances de ficção científica e fantasia. Ele também é um dos fundadores e coescritores do projeto Wild Cards, de Melinda M. Snodgrass e George R. R. Martin. O autor de Guerra dos Tronos, amigo pessoal de Milan, define o que os leitores podem esperar de Os Senhores dos Dinossauros: “É como um encontro de Jurassic Park com Game of Thrones.”

Um dos lançamentos mais aguardados do ano de 2015 no Brasil e mundo afora, Os Senhores dos Dinossauros chegou até nós pelas mãos da editora DarkSide Books no mês de setembro de 2015.

O livro nos apresenta diversos personagens e um prólogo, no mínimo, estranho à primeira vista. Um garoto pastoreia um "rebanho" de dinossauros enquanto um mítico Anjo Cinza aparece e diz para ele esquecer que o viu, apenas "lembre-se quando for convocado a se lembrar". Desmaiando logo em seguida e acordando um pouco depois, o garoto percebe que seu rebanho está disperso e que o tal Anjo sumiu. Será que a visão era real? O que são esses Anjos Cinzas? Ao longo da obra temos algumas pistas, mas gostaria de ter visto mais sobre eles, é o que posso adiantar a vocês.

Logo após, no capítulo 1, a ação realmente começa. Somos jogados em meio à uma batalha entre os Príncipes Rebeldes e os mercenários contratados pelo famoso imperador Felipe Delgao. Imaginamos pela 1ª vez os temidos dinossauros sendo usados como montaria de combate e responsáveis por mudar o destino da batalha, onde nos vemos envolvidos em uma conspiração que parece ter matado um dos maiores senhores de dinossauros que existem, o voyvod Karyl Bogomirskiy, comandante mercenário da Legião do Rio Branco. Também conhecemos Jaume Llobregat, o Conde das Flores, duque Falk von Hornberg e seu tiranossauro rex albino Floco de Neve, e por fim o plebeu Rob Korrigan, que é também um menestrel e um senhor dos dinossauros.

“Guerras começam quando você quer, mas não acabam quando você deseja.”

Confesso que essa ideia de iniciar o livro já dentro de uma batalha parece sempre interessante e corajosa, mas aqui ela ficou meio confusa e só depois de umas 50 páginas deu pra entender o que realmente tinha acontecido e o que estava por vir. Isso acabou deixando o ritmo do livro meio "quebrado", eu não conseguiu me situar tão bem nos fatos e só após vários capítulos a leitura começou a ficar mais agradável/atrativa e o leitor é inserido aos poucos nas tramas da corte.

Jaume é o Capitão General da Ordem dos Companheiros de Nossa Senhora do Espelho, o típico cavaleiro dos sonhos, honesto e honrado, sempre preocupado com os seus subordinados e as pessoas ao seu redor. Algumas cenas de combate em que ele aparece são muito boas, então fique de olho.
Gostei de algumas coisas nesse livro, principalmente as partes em que Karyl e Rob estão juntos, que costumam ser as mais engraçadas, mas não curti tanto as intrigas da corte, com a princesa Melodía, filha do imperador Felipe, sendo a personagem principal na maioria dos capítulos, uma guria viciada em sexo (ela e todas suas amigas, vou te contar...) e que tenta frear um pouco as ações do pai, que parece estar se envolvendo em grandes problemas. Muita coisa acabou ficando em aberto ao término do livro, e eu acho que umas 30-50 páginas a mais teriam ajudado bastante mesmo.

Queria ter visto um pouquinho mais sobre os dinossauros também. Eles acabaram não sendo tão protagonistas como eu pensava, apesar de terem lá os seus momentos de grande importância.

Conforme avançamos na narrativa, já dá pra se ter uma ideia do que vai acontecer no final, o que acaba estragando um pouco a surpresa. Muita treta parece estar a caminho no 2º livro, então talvez eu o leia por que realmente não gosto de deixar uma série pelo caminho, sabendo que ela pode evoluir e melhorar bastante o que não foi tão bom nesse volume inicial.

Escrito em 3ª pessoa, destaco também que a linguagem utilizada pelo autor no livro é bem adulta, com algumas cenas chocantes e de teor mais forte. MUITOS dos personagens têm tendências bissexuais, o que não é tão comum assim de se ver na maioria dos livros desse gênero fantástico.

“O que sempre insisti”, Karyl prosseguiu, “foi em fazer o meu melhor e continuar fazendo até que seja, ao menos, competente. Há muito tempo aprendi que parar conquistarmos qualquer coisa, é preciso começar. Ou passar a eternidade esperando o momento certo. Que nunca chega.”

Um porém: a revisão ficou muito mal feita, com várias palavras erradas saltando aos olhos, e isso aconteceu muitas vezes durante a leitura. A tradução também ficou um pouco estranha, acredito que ler na versão original, em inglês, possa ser a melhor opção para quem se interessar pela obra. A edição em capa dura, ao contrário, ficou extremamente bonita, com várias ilustrações internas. Só senti a falta de um mapa que estava na versão original e a DarkSide acabou não colocando.

Enfim, esse 1º volume da série não me agradou tanto quanto eu gostaria, mas o autor deixou algumas pontas soltas durante a narrativa e eu imagino que elas sejam bem/melhor exploradas no livro seguinte, intitulado The Dinosaur Knights, que deve ser lançado internacionalmente em 2016.

Avaliação final:

Os Senhores dos Dinossauros:

1º livro - Os Senhores dos Dinossauros
2º livro - The Dinosaur Knights (lançamento em 2016)
3º livro - The Dinosaur Princess (título a ser confirmado)

20 comentários:

  1. Realmente, Vagner, eu também acho que faltou mais o fator "dinossauros" no livro. Assim como eu e você apontamos, a história é boa, só precisava ser melhor contada. Que The Dinosaur Knights tire essa má impressão que tivemos do primeiro livro.

    Abraços! Como sempre, sua resenha tá ótima!
    http://bravuraliterariablog.blogspot.com.br/2015/10/resenha-os-senhores-dos-dinossauros.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que no 2º as coisas irão melhorar bastante mesmo, mas até lá vamos ficar com essa impressão de que "faltou algo mais". E vida longa ao Karyl! hahaha

      Abraços, até mais!

      Excluir
  2. Owww poxa! É um dos livros que mais quero ler agora no final do ano e dei uma leve desanimada. Também pensava que os dinos seriam mais protagonistas.

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também estava com grandes expectativas para esse livro, Thalita, mas não achei lá grande coisa, nada de muito diferente do que já li em outros títulos do mesmo gênero. Mas enfim, talvez você goste, só lendo para descobrir!

      Abraços e até a próxima.

      Excluir
  3. Eu vi por alto sobre esse livro e ele não me chamou muito a atenção.
    Eu ri da guria viciada em sexo. Acho que ela deve ser responsável por algumas cenas engraçadas.
    Vi o que você falou da tradução e acho que vou ler a edição em inglês mesmo.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, algumas cenas dela são bem engraçadas, mas outras chegam a ser meio forçadas, ela só quer saber disso, praticamente em todo o livro. hauhuahua

      Leia em inglês, recomendo fortemente que você faça isso, a edição BR veio com muitos erros de revisão e a tradução me pareceu estranha também.

      Até mais!

      Excluir
  4. Acho que vou dar três estrelas para esse livro também. As duas primeiras partes foram ótimas, mas o fim da terceira e a quarta deixaram o livro bem chatinho. E longa vida ao Karyl, motivo pelo qual ainda tenho fé nessa série e vou ler a sequência. rs

    Abs!
    https://dragonmountbooks.wordpress.com/
    http://escotilhaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Cassiana, achei que faltaram várias coisas pra deixar esse livro "bom", o ritmo não acabou agradando muito. E o Karyl e o Rob foram uns dos poucos que se salvaram, vamos adiante só por eles mesmo. hauhauhuah

      Excluir
  5. Fala, Vagner! Estava esperando sua resenha sobre essa tão comentada obra, vi o frenesi da galera quando a DarkSide a lançou e, bem, não quis me empolgar bastante. Sou desses que vê as coisas um pouco pessimista quando se trata de livros super comentados, então leio a sua resenha e confirmo o que eu já suspeitava. Achei interessante os dinossauros e etc. mas como você disse, eles nem aparecem tanto assim, né? Mas não desisti da leitura, vou concluir todos os livros que estou lendo e só depois, talvez no próximo ano, eu compre o livro e o leia. Como sempre, adorei a resenha. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não aparecem TANTO assim, Allenylson, pelo menos não tem um destaque que eu imaginaria que eles tivessem, já que ter dinossauros é uma das coisas que mais chama a atenção quando você vai pensar em ler a obra. Nem precisa se apressar tanto para ler, espere sair o 2º mesmo e aí embale os dois, talvez fique melhor assim.

      Abração!

      Excluir
  6. Viva amigo Vagner.

    Antes demais as minhas desculpas por apenas agora passar por aqui, uma grande falha minha.

    Quanto ao livro penso que ficou um pouco a baixo das expetativas, penso que há livros melhor por ler, logo para já não vou querer ler não mas acredito que ainda assim tenha valido a pena ler :)

    Abraço do amigo corvo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem vários livros que são bem melhores, Fiacha, sugiro que você aguarde o 2º livro ser lançado e só então leia essa série.

      Abração!

      Excluir
  7. Ufa, achei que só eu estava achando a leitura meio complicada. Tem horas que tenho que reler alguns trechos pra entender certinho. Não cheguei nem na metade ainda e já estou meio desanimado com ele. Acho que vou esperar sair o segundo para terminá-lo.
    Otima resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas coisas ficaram confusas mesmo enquanto eu lia, acho que o autor não conseguia amarrar tão bem os capítulos e deixar a leitura fluida. Talvez a série melhore no 2º livro, mas ele não está na lista das minhas prioridades.

      Abraços e obrigado por comentar!

      Excluir
  8. Vagner Stefanello , beleza? sou novo aqui. Gostei desse blog. Eu adoro as cornicas saxonicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Tom, aproveite para dar uma olhada nas resenhas dos livros do Bernard Cornwell! ;)

      http://desbravandolivros.blogspot.com.br/p/resenhas.html

      Grande abraço.

      Excluir
  9. A temática é fantástica, e já criou uma excelente expectativa pela leitura deste livro. Mas a linha não é nova. Jack Vance ( autor de O Planeta Duplo) escreveu um excelente romance intitulado O Planeta dos Dragões. Esta história se passa em um planeta dividido entre dois grupos de humanos inimigos entre si, que travam suas batalhas usando, entre outras armas, poderosos dragões. Vale a pena se deliciar com esta leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que ouvi falar desse autor alguns meses atrás, Paulo, mas só depois que o lançamento da DarkSide chegou às livrarias. Dizem ser muito bom mesmo, vamos ver se consigo encaixar na lista de leitura em um futuro (próximo ou distante). Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  10. Puxa vida. E eu achando que só eu tinha visto estes problemas no livro! Falta apenas 100 paginas para eu terminar e minha disposição já está no fundo do poço... Tres coisas que me irritaram bastante neste livro: 1- Os personagens Jaume e Melodia não são suficientemente interessantes para que nós torçamos por eles (o tempo todo eu ficava esperando que eles morressem...); 2- a tradução realmente está bem ruim, fazendo que a leitura fique massante e cansativa (determinadas frases eu tinha que ler umas três vezes e ainda assim não compreendi direito...); 3- este foi o que mais me aborreceu: o fato dos dinossauros não desempenharem tanta relevância quanto eu esperava. Tenho a sensação que se eles trocassem todos os dinossauros por unicórnios, não iria mudar nada na trama... Enfim, ótima resenha. Estarei de olho em suas outras publicações! o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não foi o único a ver problemas, infelizmente. Tenta terminar o livro, mesmo que não esteja curtindo muito, já que faltam apenas 100 páginas.

      De resto, concordo com os pontos que você mencionou, mas o que mais me afetou foi o dos dinossauros mesmo, que mereciam MUITO mais destaque e participação na obra.

      Obrigado por passar aqui no blog, volte sempre!

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...