18 de abr de 2015

Resenha: O Protegido - Peter V. Brett


Título: O Protegido
Original: The Warded Man (US) ou The Painted Man (UK)
Série: Ciclo das Trevas/Demon Cycle #1
Autor: Peter V. Brett
Páginas: 514
Editora: DarkSide (março de 2015)

Sinopse: Ao cair da noite, eles surgem por todos os lados, famintos por carne humana, demônios de areia, de vento e até de pedra, conhecidos como terraítas. Depois de séculos, a humanidade definhou e se tornou refém da escuridão. Arlen, Leesha e Rojer, jovens sobreviventes, atrevem-se a lutar e encarar as trevas. O jovem Arlen recebe os ensinamentos de um mensageiro e descobre que o medo, mais que os demônios, é o mal a ser combatido. Leesha tem a vida destruída por uma simples mentira e se torna ajudante de uma velha e misteriosa ervanária. E o destino de Rojer muda para sempre quando um menestrel chega à sua vila com uma rabeca. Juntos, eles podem oferecer ao mundo uma última, e fugaz, chance de sobrevivência. O impressionante universo criado por Peter V. Brett - que, assim como muitos de nós, foi educado com uma rígida dieta de romances fantásticos, HQs e Dungeons & Dragons - cativa e emociona o leitor, nos tornando parceiros e reféns de seu mundo e personagens. Peter constrói uma bela metáfora sobre o medo e como precisamos confrontá-lo todos os dias.

Lançamento de março da editora DarkSide, O Protegido é uma das grandes apostas para 2015 no Brasil em termos de fantasia. O autor Peter V. Brett é aclamado lá fora como um dos grandes nomes da literatura fantástica e esperamos que aqui no Brasil também seja!

Desde o início dos tempos, na Era da Ignorância, os demônios sobem à superfície quando a noite chega e tem um único objetivo: destruir os humanos que estão em seu caminho. Os terraítas, como são chamados os demônios, podem ser de vários tipos, como água, chama, rocha, areia, etc. Apesar de estarem em menor número, seus ataques geralmente deixavam dezenas de mortes, até que um dia os humanos descobriram o poder da escrita. Com proteções defensivas, perceberam que era possível evitar o ataque dos terraítas às cidades  e vilarejos e assim sobreviverem. Mas o que realmente mudou o rumo da guerra foram as proteções de combate, permitindo assim que a humanidade atacasse e mandasse os demônios de volta para as Profundas.


Com o avanço do conhecimento sobre as proteções de defesa e combate, os humanos conseguiram dizimar os terraítas no que ficou conhecida como a Primeira Guerra Demoníaca, a Era do Salvador.

Como não era mais necessário combatê-los, a humanidade estagnou. As proteções já não eram mais necessárias e foram se perdendo, ao mesmo tempo que, lá nas Profundas, os terraítas esperavam pelo seu retorno à superfície. E quando o fizeram, o baque foi tremendo. Cidades foram dizimadas, milhares de humanos morreram e os demônios tomaram conta da noite novamente.

O tempo passou e as coisas continuam iguais, sendo que agora as proteções de combate estão esquecidas desde a Primeira Guerra. Vivendo durante o dia e sobrevivendo à noite, a humanidade espera pelo retorno d'o Salvador, aquele que irá expulsar os terraítas novamente e trará paz ao mundo, segundo a religião do Criador. É neste contexto que entram os personagens principais desse primeiro livro: os jovens Arlen, Renna, Leesha e Rojer.

Arlen tem 11 anos e vive no Riacho de Tibbet, um vilarejo muito pequeno e tranquilo. Ajudando seus pais nas tarefas comuns, Arlen tem um talento natural no que se refere às proteções mágicas. Sabe desenhá-las como ninguém e entende a importância de uma proteção bem feita. Sonhando em ser mensageiro, Arlen parte para o desconhecido em busca do sonho, deixando para trás algumas pessoas que ama e outra muito próxima que o decepcionou profundamente. Desejando conhecer todos os locais do mundo (Thesa) e viver novas experiências, tudo que Arlen quer é espalhar o seu conhecimento sobre as proteções e procurar as magias antigas, aquelas capazes de matar um demônio e fazer as pessoas voltarem-se novamente contra eles.

Tem um mundo inteiro lá fora para aqueles que desejarem desbravar a escuridão.

Renna também vive em Riacho de Tibbet e está prometida a Arlen, mas a moça não possui tanto destaque assim nesse primeiro livro. Vou deixar para falar mais na resenha do 2º, quando sair.

Leesha vive em Clareira do Lenhador e ajuda o pai no negócio da família, ao mesmo tempo que sofre com os maus tratos da mãe. Sendo uma das gurias mais populares de lá e prometida a Gared, tudo muda quando falsos boatos a seu respeito começam a se espalhar. Abalada pelos fatos, Leesha encontra refúgio com Bruna, a antiga Ervanária da cidade. Lá, aprende a arte medicinal e começa a curar os habitantes, mostrando que não são só as proteções que salvam pessoas.

Rojer Faltadedo sofreu muito com um ataque de terraítas à sua aldeia quando pequeno, ainda mais quando as proteções da sua casa não aguentaram e o pior aconteceu. Salvo por um menestrel, Rojer acabou se tornando aprendiz do mesmo e descobre ter muita facilidade em tocar rabeca, o que acaba tornando uma vantagem futuramente, quando percebe que sua mão mutilada não se permite usar todos os truques de menestrel.

 

Dá pra perceber tranquilamente durante a leitura o cuidado que Peter V. Brett tem com os detalhes da sua obra. Imagino que nada tenha ficado de fora. O jeito mais fácil de perceber isso é o prazer em ler sobre as proteções de defesa e combate. A importância delas é tremenda que até mesmo a chuva e a lama podem atrapalhar os seus efeitos, qualquer traço errado pode comprometer tudo.

Certos conflitos políticos também são percebidos, e imagino eu que do segundo livro em diante eles serão mais abordados. Achei interessante o modo de vida de Krasia, o único local no mundo onde eles realmente combatem os terraítas e tem um modo próprio de fazer isso, o qual deixarei para o leitor descobrir. Sem contar que quero saber mais sobre Jardir, o líder deles. Esse cara...

E os demônios? Muitíssimo bem feitos e inseridos na trama! Devido à variedade de tipos, os próprios terraítas possuem inimigos entre si e características totalmente diversas. Alguns caçam em grupo, outros estão sempre sozinhos e passam por cima de todos que aparecem, assim como outros só aparecem em determinados locais. É bastante material a ser apresentado nos próximos livros.

A narrativa melhora bastante depois dos 60%, quando a ação realmente começa e boatos sobre o Protegido começam a aparecer. Segundo as histórias, o Protegido é um homem que caminha na noite caçando demônios, possui o corpo coberto por proteções dos pés à cabeça, aventurando-se por toda Thesa no lombo de seu cavalo igualmente protegido. Ninguém sabe seu nome verdadeiro, nem se ele é uma pessoa comum, pois muitos dizem que ele é metade humano e metade terraíta.

Ao se depararem com ele, os personagens principais percebem que o medo pode ser escanteado e finalmente erradicado da humanidade. Não é necessário temer os terraítas e sua chegada à noite, assim como a certeza de que eles podem ser destruídos novamente muda a sua personalidade. Parece que tudo está destinado a mudar a partir de agora...

Arlen sabia que a maior arma dos terraítas era o medo. O que não entendia era que o medo assumia muitas formas. Em todas as suas tentaivas de provar o contrário, Arlen ficara aterrorizado com a solidão. Queria alguém, qualquer um, que acreditasse naquilo que estava fazendo. Alguém para lutar com e por ele.

No começo eu pensava que essa obra não era tão adulta, mas após certo capítulo minha opinião mudou consideravelmente. Boa parte do livro cobre a juventude dos protagonistas, seus medos, suas atividades do dia-a-dia e quem pretendem ser no futuro. Mas é a partir da parte 3 que tudo muda, deixando tudo MUITO mais interessante e intrigante.

O Protegido é uma história sobre pessoas comuns, com vontades simples e cheias de sonhos, todas em busca daquele que finalmente irá acabar com o seu medo dos terraítas. Com uma narrativa fluida e fácil de se entender, recomendo bastante esse volume inicial da série Ciclo das Trevas para aqueles que gostam de fantasia e querem investir em algo com potencial.

Além disso, a edição da DarkSide é linda, capa dura, toda cheia de símbolos e muito bem feita.

Apenas leiam, o retorno é garantido!

Avaliação final:

Ciclo das Trevas:

1º livro - O Protegido
2º livro - The Desert Spear
3º livro - The Daylight War
4º livro - Skull Throne
5º livro - The Core
Extras - Brayan's Gold, The Great Bazaar and Other Stories e Messenger's Legacy

12 comentários:

  1. Vagner, tomara que não demorem muito para publicar a continuação por aqui, pois acho que a os demais livros tem tudo para serem melhores que este que já é ótimo.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A previsão de lançamento é para o 2º semestre de 2015, Maurilei. Acho que eles lançarão um livro a cada seis meses mesmo. Aguardemos!!

      Excluir
  2. Darkside simplesmente faz as melhores capas aqui no Brasil .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, as capas são o máximo !

      bomlivro1811.blogspot.com.br

      Excluir
    2. É verdade, Felipe. Eles cuidam muito bem desse aspecto!

      Excluir
    3. Maurilei, não só esse como vários outros livros deles têm capas extremamente bonitas. Vale dar uma pesquisada!

      Excluir
    4. Eu tenho a Trilogia dos Espinhos da editora, e as capas são o máximo também !

      bomlivro1811.blogpsot.com.br

      Excluir
    5. Vou ver se consigo comprar ou trocar com alguém uma hora dessas.

      Excluir
  3. Essa série foi uma aposta excelente feita pela Darkside aqui no Brasil. Li os três primeiros e em cada um a história só melhora. Ansioso pra comprar Skull Throne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que ela comprou os direitos e não a LeYa, senão estaríamos esperando mais uns 2 anos pela obra. Vou tentar ler o 2º ainda em 2015, gostei bastante desse aqui!

      Excluir
  4. Olá.
    Primeiramente, meus singelos parabéns pelo blog. Está simplesmente DESBRAVADOR!
    Esses gêneros literários são meus preferidos, e pude ver que com você ocorre o mesmo.
    Logo menos meu blog estará no ar, e espero que você goste.
    Lá eu expressarei minhas opiniões à respeito dos livros que leio, darei dicas literárias e sobre séries e filmes também.
    Meus gêneros favoritos são Fantasia e História (fantasia histórica então, nem se fala).

    Um grande abraço, e que seu blog continue desbravando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelos elogios, cara, fico muito feliz!!

      Espero que você passe sempre por aqui, está convidado a comentar e deixar a sua opinião, ela é muito importante para mim. E pode deixar que passarei lá no teu blog sempre que puder, já que os interesses são os mesmos que os meus. Abração!

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...