23 de fev de 2013

Resenha: O Inimigo de Deus - Bernard Cornwell


Título: O Inimigo de Deus
Original: Enemy of God
Autor: Bernard Cornwell
Série: As Crônicas de Artur/The Arthur Books #2
Páginas: 518
Editora: Record (janeiro de 2002)

Sinopse: Este é o segundo volume que retrata, a partir de novos fatos e descobertas arqueológicas, o maior de todos os heróis como um poderoso guerreiro que luta para manter unida a Britânia, no século V, após a saída dos romanos. A Britânia está pronta expulsar de uma vez os invasores saxões. Mas se por um lado o país está unificado politicamente, por outro a luta entre as religiões ancestrais e o cristianismo divide o povo. Diante da propagação da nova fé, Merlin empreende uma busca pelo caldeirão sagrado - objeto mágico poderoso, capaz de trazer de volta os antigos deuses e aniquilar os saxões e os cristãos. Ao longo desta jornada, ele é acompanhado pelo guerreiro Derfel em sua peregrinação por lugares distantes e perigosos, onde vivem aventuras inesquecíveis.

Uma obra-prima da literatura estrangeira! Um dos melhores livros já lidos na minha vida! Uma obra sem comparação! Esse é o único jeito possível de começar a resenhar esse livro magnífico de Bernard Cornwell. Com uma narrativa absurdamente leal aos fatos descobertos pelo autor, somos transportados novamente para a Britânia de antigamente, onde seus habitantes tentam defender suas terras dos invasores saxões.

Dessa vez, além dos problemáticos saxões, nosso protagonista também terá que lidar, junto a Artur, com o rápido crescimento do cristianismo na Britânia. Esses cristãos, além de serem fervorosos, procuram acabar com a "magia" dos antigos deuses que sempre estiveram presentes nas orações dos habitantes dessa terra. Para que isso não aconteça, Merlin empreende uma busca por um caldeirão mágico que tem tudo para dar errado, pois o território a ser desbravado é controlado por inimigos sedentos por sangue.

"- Você é um idiota, Derfel. Mas é um idiota bom em usar uma espada, e é por isso que preciso de você se formos andar pela Estrada Escura. – Ele se levantou. – Agora a escolha é sua." Merlin

"Fiquei imóvel quando acordei. Não houvera sonho, mas eu sabia o que queria. Queria pegar o osso e parti-lo em dois, e se esse gesto significasse andar na Estrada Escura até o reino de Diwrnach, que assim fosse. Mas também queria que a Britânia de Artur fosse íntegra, boa e verdadeira. E queria que meus homens tivessem ouro, terras, escravos e posto. Queria expulsar os saxões de Lloegyr. Queria ouvir os gritos de uma parede de escudos rompida e o toque das trombetas de guerra enquanto um exército vitorioso perseguia até a ruína um inimigo espalhado. Queria marchar com meus escudos estrelados na terra lisa do leste que nenhum britânico livre vira em uma geração. E queria Ceinwyn."

A narrativa, assim como no livro anterior, continua sendo em primeira pessoa, o que é importantíssimo para fazer com que o leitor se sinta na pele do personagem em questão. Derfel, agora já velho e cristão, está contando e transcrevendo a história de Artur para a sua atual rainha Igraine, e não há ninguém melhor do que ele para fazer isso, pois lutou ao lado do herói por quase toda a vida.

E também acredito que não só eu, mas todas as pessoas que já leram As Crônicas de Artur, começaram a nutrir um ódio imenso pelo personagem Lancelot. Apesar de ser exaltado como um exímio e leal guerreiro nas canções dos bardos (e em praticamente todos os livros que falam da lenda de Artur) e todos saberem que o mesmo nunca esteve nem mesmo em uma parede de escudos, ele ainda assim não possui miolo algum em sua cabeça e faz de tudo para prejudicar os outros, inclusive Derfel. Prestem bastante atenção nesse personagem, pois ele será imprescindível para o andamento da história.

"Nós comemoramos. E como comemoramos. Porque agora parecia que tínhamos algo por que lutar. Não por Mordred, aquele sapo desgraçado, mas por Artur, porque apesar de toda a sua bela conversa sobre o Conselho governar Dumnonia no lugar de Mordred, todos sabíamos o que as palavras significavam. Significavam que Artur seria o rei de Dumnonia em todos os sentidos, menos no nome, e por este bom objetivo levaríamos nossas lanças à guerra. Comemoramos porque agora tínhamos uma causa pela qual lutar e morrer. Tínhamos Artur."

Quem ainda não deu uma chance para As Crônicas de Artur ou qualquer outro livro desse autor precisa desesperadamente rever os seus conceitos e as suas prioridades de leitura. Vale a pena investir cada centavo do seu bolso e cada minuto do seu tempo em séries dessa magnitude!

Pontos fortes: é melhor que o primeiro livro da trilogia e possui mais partes de ação.
Pontos fracos: eu não achei nenhum.

Avaliação final:

As Crônicas de Artur:

1º livro - O Rei do Inverno
2º livro - O Inimigo de Deus
3º livro - Excalibur

10 comentários:

  1. Oi Vagner!

    Uaaau, bela resenha! Acredita q ainda não li nenhum livro do Bernard? Maaas com uma resenha tão bacana qto essa, percebi q estou perdendo tempo, hehe

    Bjão!

    Paulinha.
    http://www.tematoa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu não sabe o que está perdendo, Paula! Pega logo qualquer livro dele e começa a folhear que tu não vai se arrepender.

      Beijos e obrigado pelos elogios!

      Excluir
  2. Oi Vagner, menino se eu fosse comprar esse livro pela capa, minha nossa, passaria longe dele. Pelo amor, a Galera Record pecou na capa dele heim, pq a sua resenha me fez querer parar o que eu estou fazendo pra embarcar nas páginas desse livro... mas a capa, só por DEus!
    Ainda não li nada do Cornwell, mas tenho plena convicção de que a escrita dele é magnífica!
    Parabéns pela resenha bela!

    Beijokas, Gil
    Ler e pensar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a capa não é das mais bonitas, Gilciany. Quanto à resenha, obrigado pelos elogios e te recomendo ler algum livro do Bernard, pois a sua escrita é mesmo magnífica!

      Beijos.

      Excluir
  3. Pela sua resenha podemos ver que você é um grande fã da série! haha
    Bom, eu nunca li esse livro ou desse autor, mas você me ganhou pela resenha. Adoro livros detalhados, boas narrações e principalmente: um bom contexto, que te envolva e que te encha de diferentes sentimentos, uma boa aventura e esse livro parece cheio disso! Ele também não me ganhou pela capa, mas só a história pelo que você conta, com certeza merece um grande crédito!

    Gostei desse quote:
    "- Você é um idiota, Derfel. Mas é um idiota bom em usar uma espada [...]" Achei engraçado ahuahuahu :p

    Parabéns!
    Beijos, Aline.
    http://thesongoftheletters.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E sou mesmo, Aline! HAEUHAEHUHEAUHAEU
      Como você mesmo falou, esse é um livro bem detalhado e com uma excelente narrativa. Vale a pena dar uma conferida! E que bom que você gostou do quote! HASUHSAHUASH
      Merlin é sarcástico durante toda a trilogia e rende boas risadas ao leitor.

      Beijos.

      Excluir
  4. WOW!
    Eu fiquei absolutamente desesperada por esse livro agora, quanta empolgação Vag, você conseguiu me deixar curiosa pelo livro.
    Apesar de abortar um tema que não me chama muita atenção de inicio.
    Mas pude ver que o autor soube muito bem como retratar a história *-*

    Adorei a imagem *-* e como não teve nenhum ponto fraco, vou querer ler o mais breve possível.

    Ah, acho que fui a unica daqui que gostou da capa?!?!

    Beijocas!
    paixaoliteraria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que eu consegui então! AEHUHEAHEAUHEAUHUAE
      Parece não chamar atenção, mas no momento que você começa a ler o livro não há jeito de parar! E leia o quanto antes, pois uma obra-prima dessas não pode esperar...
      E eu acho que tu foi a única mesmo que gostou da capa! HASUHSAUHUSAHUASHUASHUASHUSAHU

      Beijos.

      Excluir
  5. O Bernardão é muito foda!! Só está faltando eu adquirir a coleção dos Sharpe, do resto tenho todos. Altamente recomendável. Muito melhor que Jorjão Martinho!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho o 1º de Sharpe e lerei em breve, Rodrigo, dizem que a série é sensacional, como a maioria dos livros do Cornwell. Abraço!!

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...