28 de abr de 2016

Resenha: Os Dias Escuros - Manel Loureiro

Título: Os Dias Escuros
Original: Dark Days
Série: Apocalipse Z/Apocalypse Z #2
Autor: Manel Loureiro
Páginas: 317
Editora: Planeta do Brasil (2011)

Sinopse: Neste segundo livro da série, os sobreviventes do Apocalipse Z conseguem chegar às ilhas Canárias, uma das últimas zonas livres dos não mortos. Mas, o que ali encontram é um estado militar enredado em uma guerra civil, com uma população faminta e quase sem recursos para sobreviver. Em Tenerife, o protagonista e seu amigo Víktor Pritchenko recebem uma missão quase suicida - devem acompanhar uma equipe de soldados até Madri e saquear o hospital La Paz. Esse hospital foi um dos primeiros pontos seguros a ser invadido, mas é lá que estão armazenadas toneladas de medicamentos imprescindíveis para os sobreviventes. Para tanto, vão ter de dizer adeus à segurança da ilha e voltar a um inferno inimaginável - uma cidade pós-apocalíptica, cheia de zumbis agressivos que colocarão à prova seu desejo de lutar pela vida.

Logo após o fim da 6ª temporada do seriado The Walking Dead e seguindo nessa vibe de apocalipse zumbi, resolvi dar sequência à série Apocalipse Z, do autor espanhol Manel Loureiro, que começou com o excelente livro O Princípio do Fim, que foi resenhado aqui no blog um bom tempo atrás.

Depois de sair da sua cidade (Pontevepedra) para escapar dos zumbis que o rodeavam, nosso advogado partiu em busca de refúgio, apenas para descobrir que o resto do mundo estava ainda mais fudido que o lugar de onde saiu. Ao longo do 1º livro, ele encontra um ucraniano baixinho chamado Pritchenko, que acaba virando seu companheiro de escapadas. Ao final, ao refugiarem-se em um hospital abandonado, encontram Irmã Cecília e Lucia, duas sobreviventes do apocalipse zumbi. Não fosse um incêndio que se alastrava pelas redondezas, poderiam até ter ficado por lá, mas o destino quis que a caminhada continuasse: os próximos passos os levariam às Ilhas Canárias.

Ah, o gato Lucullus está sempre por lá, provavelmente o sobrevivente mais forte dessa série. haha

"I don't know if cats understand what their owners say, but they do have a strong survival instinct."

Chegando lá a bordo de um helicóptero, são imediatamente colocados em um período de quarentena dentro de um barco. Não era a recepção que todos esperavam , ainda mais por acharem desde o começo que as Ilhas Canárias seriam um lugar seguro em meio à tanta destruição e morte.

No Where to Run by R-Tan

A história avança aos poucos, já que mais de oito meses se passaram desde que o apocalipse veio à tona, e agora é possível perceber o estado de degradação encontrado nos locais "visitados" pelo advogado e seu grupo. A energia elétrica é escassa, só possível com o uso de geradores, que para funcionar precisam de pessoas especializadas, que provavelmente já estão mortas ou espalhadas por aí. É com esse tipo de cenário devastado que nossos protagonistas se deparam ao longo da narrativa e que fazem a jornada pela sobrevivência ser ainda mais complicada e violenta.

Sendo encarregados de fazer parte de uma missão de busca por mantimentos num hospital da cidade de Madri, capital da Espanha, o advogado e Prit não tem outra opção a não ser aceitar, mesmo que tenham de deixar Lucia e Cecilia para trás. O que certamente parecia uma missão suicida acaba se tornando algo ainda pior, se é que isso era possível. Sobreviver a qualquer custo!

Usando e abusando de capítulos curtos e de uma narrativa leve e dinâmica, sem dar tempo ao leitor para respirar, o autor Manel Loureiro nos brinda com um livro à altura do primeiro, antecipando uma guerra civil que promete consequências assustadoras para o futuro dos personagens principais. 

Apocalypse by SethPDA

Em Os Dias Escuros, percebe-se que a maior ameaça em um apocalipse nunca são aqueles que são transformados em criaturas sedentas por sangue, mas os seres humanos que almejam tomar o poder e destruir todos em seu caminho. Tivemos uma boa dose disso nesse 2º volume, e tenho certeza que A Ira dos Justos abordará ainda mais essa parte, o que acho um ponto extremamente positivo.

"If we were the best hope the human race had for its salvation, things were more fucked up than I’d thought."

Vemos um leve desenvolvimento nas características dos personagens principais, onde as relações se estreitam e um sentimento de companheirismo começa a tomar conta do grupo. Se um for entrar em alguma enrascada, todos estarão juntos, disso estou certo. As descrições dos pontos históricos de Madri também são um ponto a se destacar, já que pretendo visitar essa cidade no futuro e essa sequência só aumentou ainda mais a minha curiosidade. Mal posso esperar por isso. :)

Certamente lerei o 3º livro, já que preciso muito saber o que acontece com nossos protagonistas!

Avaliação final:

Apocalipse Z:

1º livro - O Princípio do Fim
2º livro - Os Dias Escuros
3º livro - A Ira dos Justos

2 comentários:

  1. Eu sabia que cê não ia resistir!!

    Eu fiquei sabendo da existência dessa trilogia quando li a resenha do primeiro livro aqui no blog. Eu tava à procura de alguma coisa que envolvesse zumbis, mas que fugisse um pouco da "the walkingdeadzação" que tá super na moda. Os livro já estão na minha lista de desejados da Amazon, só esperando o momento certo para serem comprados e desbravados por mim.
    O nível das resenhas continua o mesmo, Vagner. Excelente, como sempre!

    Um forte abraço, meu amigo! Bem-vindo de volta à ativa!
    www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deu pra resistir mesmo, o blog está no meu coração. hahaha

      Essa é uma boa série pra quem gosta do tema "apocalipse zumbi", então eu sempre recomendo. O Marcos Moraes me falou sobre A Passagem, do Justin Cronin, que também tem esse tema mais apocalíptico e tal, mas ainda não tive a oportunidade de desbravar, a princípio começo em 2017. Eu acho. :v

      Abração, obrigado por toda a juda!! o/

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...