23 de jul de 2014

Resenha: O Império Final - Brandon Sanderson


Título: O Império Final
Original: The Final Empire
Série: Mistborn #1
Autor: Brandon Sanderson
Páginas: 608
Editora: LeYa (2014)

SinopseO que acontece se o herói da profecia falhar? Descubra em Mistborn! Certa vez, um herói apareceu para salvar o mundo. Um jovem com uma herança misteriosa, que desafiou corajosamente a escuridão que sufocava a Terra. Ele falhou. Desde então, há mil anos, o mundo é um deserto de cinzas e brumas, governado por um imperador imortal conhecido como Senhor Soberano. Todas as revoltas contra ele falharam miseravelmente. Nessa sociedade onde as pessoas são divididas em nobres e skaa – classe social inferior –, Kelsier, um ladrão bastardo, se torna a única pessoa a sobreviver e escapar da prisão brutal do Senhor Soberano, onde ele descobriu ter os poderes alomânticos de um Nascido da Bruma – uma magia misteriosa e proibida. Agora, Kelsier planeja o seu ataque mais ousado: invadir o centro do palácio para descobrir o segredo do poder do Senhor Soberano e destruí-lo. Para ter sucesso, Kel vai depender também da determinação de uma heroína improvável, uma menina de rua que precisa aprender a confiar em novos amigos e dominar seus poderes.

O Império Final faz parte da trilogia Mistborn do autor Brandon Sanderson e foi lançado em 2014 pela Editora LeYa. No livro, somos apresentados a Kelsier, um ladrão experiente que escapou da morte há alguns anos e agora pretende derrotar o Senhor Soberano de uma vez por todas. Para isso, Kelsier contrata várias pessoas com habilidades distintas e ainda conta com o acréscimo de Vin, uma garota das ruas que nem sabia possuir poderes que pudessem mudar a sua vida.

O cenário do livro é Luthadel, cidade governada pelo Senhor Soberano e composta por skaas, a classe trabalhadora, e por nobres, que dominam a economia e tudo o que acontece em Luthadel. Destaque para as "brumas" que envolvem toda a cidade e caem à noite, quando a maioria das pessoas têm medo de sair de casa. Ao longo do dia, cinzas caem na cidade e formam uma camada escura nas construções.


O sincronismo da gangue de Kelsier, que conta com membros como Ham, Brisa, Trevo, Marsh, Dockson, Sazed e cia. é facilmente percebido e foi bem explorado ao longo do livro, pois praticamente todos eles possuem uma das habilidades alomânticas e ajudam Vin a praticá-las.

O sistema de magia em Mistborn é realmente interessante e intrigante, onde podemos desvendar a alomancia, arte que consiste na queima de metais dentro do próprio corpo, o que acaba fazendo com que a pessoa adquira alguma habilidade especial por um tempo limitado, como por exemplo: aguçar os sentidos, enxergar melhor, esconder ou revelar outros seres alomânticos, acalmar ou tumultuar as emoções dos outros, ficar mais forte e ter mais equilíbrio, além de várias outras. Pessoas que só possuem uma dessas habilidades são chamadas de Brumosos, já quem possui todas elas são chamados de Nascidos da Bruma, como são os casos dos protagonistas Kelsier e Vin. Além disso, vale destacar o sistema de empurrar e puxar metais utilizado pelos personagens, muito útil durante as lutas e dá um dinamismo bem legal às partes de ação.


Tudo pareceu muito bem feito e escrito nesse livro, tanto é que em todos os capítulos dá para sentir que algo realmente importante irá acontecer. Nenhum deles é por acaso, nada de folhas escritas sem nexo, tudo faz sentido e encaixa-se de tal modo que o final é muito satisfatório.


A capa do livro é extremamente bem feita, a diagramação também está muito legal, mas a única coisa que merece ressalvas é a revisão. Cansei de ver palavras mal escritas e muitas vezes repetidas num mesmo parágrafo. Espero que o pessoal dê uma melhorada nisso.

Por fim, eu gostei muito do livro, o mistério de quem é o tal Senhor Soberano mantém-se até as últimas páginas e eu acho que O Império Final satisfez todas as minhas expectativas iniciais, que eram altas. Portanto, recomendo esse livro para todos os fãs de fantasia e agora é esperar pela sequência The Well of Ascension e ver o que Brandon Sanderson nos reserva!

Avaliação final:

Mistborn:

1º livro - O Império Final
3º livro - The Hero of Ages (sem previsão de lançamento)

8 comentários:

  1. Esse sistema de magia é incrível e a escrita do Brandon é maravilhosa. Ansiosa para ler o segundo livro. Excelente artigo. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma grata surpresa esse Sanderson ter entrado na minha vida, Cassiana. Vou ver se começo a ler o segundo antes de lançaram a versão brasileira, mas são tantos livros na fila... HAUSHUSAHUSAH

      Excluir
  2. Pretendo ler Mistborn após terminar O Protegido.
    Espero gostar tanto quanto você, Vagner.

    Abraços!
    www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, Phelipe, acho que você irá gostar! ;)

      Excluir
  3. o sistema de magia é muito bem explicado, assim como a política e tudo faz sentido no final, como Kelsier pedindo explicações sobre as religiões existentes , tudo se interliga para aquele final inesperado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo, Fran, tudo acaba se encaixando direitinho. Sugiro que você leia os próximos dois livros o mais rápido possível, não irá se arrepender!!

      Excluir
  4. Conheci Mistborn em 2014 e foi de longe uma das minhas leituras. Eu peguei o livro anteontem pra dar uma folheada e não consegui segurar a vontade, to quase na metade do livro e tá sendo muito bom. Achei que tinha esquecido muita coisa, mas quase tudo eu lembrava. Só que to lendo com outra cabeça e tá até melhor que a primeira leitura. As partes que não são aceleradas, têm as descrições do mundo, do sistema de magia, etc, então fica impossível largar.

    www.adoraveisdiasdecao.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem dito, Mistborn é bom demais, não dá para largar de tão bom!

      Obrigado pelo comentário, Leo, volte sempre.

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...