17 de nov de 2012

Resenha: A Idade do Sangue - Julianna Costa

Sinopse: Sediada dentro de um hospício, oculta da sociedade, encontra-se a Ordem de Aset. Uma dentre as cinco Grandes Organizações com o dever de caçar e exterminar crias do escuro, seres sobrenaturais aos quais se enquadram demônios, vampiros, lobisomens, bruxas e toda a horda de entes abissais. A busca por uma garota, recém-descoberta como uma possível reencarnação de um dos fundadores da Ordem, incide num confronto épico envolvendo outra Organização, a Agnus Dei, iniciando a contagem de uma trama frenética que promete levar a História à mais densa das eras: a Idade do Sangue.

Agnus Dei é que nem vinho: quanto mais o tempo passa, melhor fica! Foi uma grata surpresa para mim gostar de um livro envolvendo vampiros e seres sobrenaturais, gênero que nunca foi um dos meus preferidos. O primeiro volume da coleção A Idade do Sangue vale cada minuto investido.

O livro conta basicamente a história de Julie, uma garota que possivelmente seja uma reencarnação de um dos fundadores da Aset. A partir dessa "descoberta", a vida dela vira do avesso e nada mais será como antes. Seremos apresentados futuramente a Maasi, Theresa, Lucas e muitos outros personagens que você com certeza irá gostar.

Uma das características principais que o leitor percebe ao longo do tempo é a narrativa desenfreada e uma imensa quantidade de fatos acontecendo ao mesmo tempo que eu quase cheguei ao ponto de deixar um ou outro detalhe importantíssimo de fora. Pois, em Agnus Dei, você deve ficar bem atento, porque ninguém é confiável e todos à sua volta podem ser inimigos.

"- É horrível – ele estava falando sozinho de novo. – Ninguém que nunca atuou no campo poderia entender. A sensação de ver seu colega e amigo cair ao seu lado. Aquele milésimo de segundo em que você entende que ele está morto, que não adianta chamar seu nome, ou usar o que lhe resta de forças para carregá-lo dali. Aquele momento específico em que você entende que acabou para ele, mas ainda continua pra você. Saber que aquela pessoa, que estava lutando ao seu lado, morreu, e que você não pode deixar o pensamento de tristeza lhe invadir, porque precisa continuar lutando pela própria vida."
"- Eu acho – começou ele -, e sou muito velho, então minha opinião deve ser levada em consideração, que na vida você deve escolher uma pessoa em quem confiar. Uma única pessoa. E deve confiar nela cegamente. E pronto. - E o que acontece se ela te trair? - Você a mata e arranja outra pessoa para confiar."

Uma das coisas que eu acabei não gostando em Agnus Dei é a cor das páginas: um tom bem acinzentado, muito diferente das tradicionais páginas brancas ou amareladas. Para mim, isso atrapalha um pouco a leitura, mas esse detalhe fica em segundo plano devido à excelente narrativa do livro.

Mais alguns pontos ficaram vagos na minha cabeça também: o que aconteceu com as pessoas que Julie conhecia? Ninguém virá atrás dela? Ninguém importava-se com ela? E o fato de ela ter virado vampira e aceito isso de uma maneira muito "fácil" e tranquila? Acredito que a autora irá explorar melhor esses pontos no próximo livro, que eu não vejo a hora de ler e colocar na minha estante!


Pontos fortes: quanto mais você lê, mais é inserido na história e fica impossível parar!
Pontos fracos: páginas com folhas acinzentadas.


Avaliação:
A Idade do Sangue:

1º livro - Agnus Dei
2º livro - Fugitivos (previsão de lançamento para 2013)
3º livro - Filhos de Caim
4º livro - Guerra

8 comentários:

  1. Adorei a resenha ;)
    Vou incluir os livros na minha lista de "Vou ler" hehehe

    Sucesso Vagner ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Sucesso para você também!

      Excluir
  2. Agnus Dei parece ser uma trama muito boa e não vejo a hora de ler. Adoro vampiros e coisas sobrenaturais.
    Gostei de saber que as paginas do livro são acinzentadas. É diferente *-*
    abraços

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As páginas são bem diferentes mesmo, Bruno. Dão um toque pessoal ao livro... rsrs
      E a trama é bem boa, pode apostar!

      Abraços.

      Excluir
  3. Ganhei esse livro em uma promoção e estou louca pra chegar pra mim ler. Adoro esse estilo de livro. Tambem tenho dificuldade pra ler quando a pagina não é amarela, sou meio cegueta hehehehee.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ASHUSAHUSAHSAHUHSAUHUASHSAUH
      A gente se acostuma tanto com as páginas amarelas que é bem fácil estranhar vê-las em cores diferentes, Silvana.
      Pode ler que você vai gostar!

      Beijos.

      Excluir
  4. Parece muito bom mesmo! Gosto de livros com vampiros e sei lá mais o que, desde que não brilhem ou não chupem sangue kkkkk
    Gostei da dica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é bom, Marina! Esses outros tipos de vampiros são uma vergonha para a raça...

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...