12 de abr de 2013

RESENHA: A ORDEM PERDIDA - GABRIEL SCHMIDT

SinopseA Liga dos Yethis traz consigo o espírito de seis jovens guerreiros que precisam encontrar a Ordem. Um pequeno artefato que não demonstra o quanto a existência da humanidade depende dele. Ável com seus amigos terá de enfrentar inúmeros inimigos, diversas dimensões e poderes; além da fúria dos deuses adormecidos. Acompanhe a corajosa trajetória desse grupo que promete não desistir de sua busca.

Skoob do livro

A Ordem Perdida, o primeiro dos sete livros que compõem a saga A Liga dos Yethis, foi escrito pelo autor BRASILEIRO Gabriel Schmidt, 16 anos, uma das novas promessas da literatura brasileira. Este livro foi publicado em 2012 pela Editora Novo Século e tem tudo para fazer um grande sucesso com o decorrer da saga.

No começo do livro, somos apresentados a Avél, 13 anos, e vários outros garotos e garotas de idade semelhante que acabam sendo "capturados" por mentores e levados ao castelo dos Yethis. Confesso que essa parte me lembrou bastante de Percy Jackson, e fiquei ainda mais feliz quando soube do próprio autor que a série do Rick Riordan foi uma inspiração para escrever esse livro.

A partir desse momento, todos começam a receber treinamentos para um dia ser grandes guerreiros e tornar a Liga dos Yethis cada vez mais forte. Em um desses treinamentos, Avél acaba quebrando uma arma dos deuses e sua punição é realizar uma missão: levar a Ordem para o Castelo de Solum. E é claro que ele não fará isso sozinho...

No decorrer da narrativa, que é bem intensa e instigante, os integrantes do grupo passam por diversos perigos e aventuram-se em lugares desconhecidos e amaldiçoados. Tudo isso com um toque de mitologia bem clássico, como deuses, vários poderes e habilidades especiais que os guerreiros irão aprender ao longo da saga.

Ah, e também tem espaço para vários romances inesperados entre os personagens e, digamos assim, alguns deles são tristes também:
Posso garantir-lhe que o ponto fraco dos homens, sem exceção, é o amor.
A dor é grande e tudo que fizer será insignificante, pois há apenas uma cura para isso: estar ao lado dela!

Mas tudo tem algum porém! Não consegui me identificar com nenhum personagem até o momento. Não sei se é por causa da grande quantidade ou da falta de um desenvolvimento um pouco maior de um deles. Talvez o fato do livro ser pequeno e não ter tantas páginas assim para poder dar mais ênfase a algum deles possa ter interferido, mas espero que no próximo livro eu já consiga sair de cima do muro. rsrs

Encontrei alguns erros de português durante a leitura, mas isso é facilmente arrumado com uma revisão mais minuciosa. Quanto à capa, é muito bonita e traduz bem a ideia central do livro. Para resumir: A Ordem Perdida é uma boa opção para quem gosta de mitologia.

Agora é só aguardar o segundo volume, que ainda não tem data de lançamento definida, e torcer para que a narrativa continue boa e prenda a atenção do leitor.

Pontos fortes: uma mistura bem interessante de Percy Jackson, Harry Potter e As Crônicas de Gelo e Fogo. Tem como não ser bom?
Pontos fracos: faltou um mapa e um apêndice (ou algo do gênero) para ajudar a lembrar qual personagem é filho de qual deus, titã, etc.

Avaliação final: 3/5

A Liga dos Yethis:

1º livro - A Ordem Perdida
2º livro - A Princesa de Genóblia
3º livro - O Assassino dos 10
4º livro - O Terceiro Mestiço
5º livro - O Ego dos Deuses
6º livro - A Profecia da Necromante
7º livro - Ainda não possui título definido.

12 comentários:

  1. Olá Vagner, adorei a resenha, gostei da proposta do livro e senti um pouco de interesse.
    Não consigo deixar de perguntar, até para aumentar meu interesse mesmo, mas o que de As Crônicas do Gelo e Fogo foi adicionado a mistura? Pelo que imaginei ele seria juvenil.

    http://labirintoimaginario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conforme o autor me disse por e-mail, Garibaldi, a partir do segundo livro começará a aparecer um grande conflito entre diversos reinos pelo poder, como ocorreu brevemente nesse primeiro volume. Esse é o elemento das Crônicas de Gelo e Fogo que será inserido nessa saga.

      Abraços!

      Excluir
  2. Longa a série né? Mas achei interessante e acho que vale a pena.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem longa, Rose. rsrs

      Mas acredito que valerá a pena ao final da saga!

      Excluir
  3. Faz tempo que não passo por aqui, né? Perdoe-me. O tempo não está deixando kkkkkk
    Parabéns pela resenha! Eu gostei bastante da temática, talvez porque amo mitologia. O único problema é o tamanho da série kkkk
    Uma pena que houve algum "problema" com os personagens. E mapas, principalmente nesse tipo de história, são fundamentais.

    Beijos,
    Le Lançanova
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que fazia tempo mesmo, Letícia! HEAUHEUAHEUAHUEAH
      Sou outro que ama mitologia e tenta ler tudo que envolva esse tema. Mesmo que sejam vários livros, eles não serão grandes e a leitura fluirá bem rápido, tenho certeza disso.
      Quanto ao mapa e aos personagens, ao longo da saga isso deve mudar, e espero que para melhor. rsrs

      Beijos.

      Excluir
  4. Tenho esse livro com uma dedicatória do autor, que é meu primo. É um livro interessante e que instiga a curiosidade do leitor sobre os próximos acontecimentos, mas é dificil mesmo de comprar sete livros, acho que pecou um pouco nesse aspecto; contudo vale a pena ser desdobrado, ainda mais por aqueles que leram percy jackson e gostaram, pois até o modo de dar nome aos capítulos me deram uma saudade do percy, por ambos estarem em primeira pessoa, por ex.: ''transformo em pó minha professora de iniciação à algebra'', e ''eu corto o braço de carl''.
    Não tive o mesmo problema de não me identificar com nenhum personagem, geralmente me apego ao primeiro que me é apresentado, Ável, no caso
    gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que menos que se a coleção tivesse menos livros seria bem melhor, mas se eles forem bons, quanto mais melhor! E por aí vai... HASUHAUSHUASH
      Gosto bastante de livros narrados em 1ª pessoa, pois me passam o sentimento dos personagens, e isso conta bastante para a história.

      Abraços!

      Excluir
  5. Pela resenha, parece ser realmente bem semelhante a Percy Jackson, com essa história de deuses tendo filhos. Uma pena que os personagens não foram tão explorados quanto poderiam, mas quem sabe isso não melhora nos próximos livros? O autor tem apenas 16 anos!

    Abraços!
    http://contosdemisterioeterror.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe essa semelhança com Percy Jackson e eu também espero que os personagens sejam mais aprofundados nos próximos livros, Laís, caso contrário eles se tornarão meros bonecos na história. rsrs
      E o autor é bem novo mesmo, vamos dar uma chance a ele!

      Abraços.

      Excluir
  6. Gostei muito do livro.
    Terminei de ler ontem.
    Assim como você, fiquei meio perdida em alguns momentos sobre saber quem era filho de quem.
    Espero curiosa os próximos!
    :D

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Teca, esses nomes acabaram me confundindo um pouco! ASHUHSUAHS
      Mas vamos aguardar o lançamento do próximo livro, acredito que irá melhorar.

      Abraços!

      Excluir

Em breve, sua opinião será lida e respondida. Obrigado por comentar no Desbravando Livros!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...